Saúde Completa

Pular para conteúdo principal »

Site de busca

Navegação da categoria:

Você está agora em:

COLÁGENO HIDROLISADO 250g

Duplo clique na imagem para vê-la ampliada

Reduzir
Aumentar

Mais visualizações

COLÁGENO HIDROLISADO 250g

Seja o primeiro a avaliar este produto

Disponibilidade: Esgotado.

Preço normal: R$ 49,90

Preço especial: R$ 39,90

  • Compre 3 por R$ 35,90 cada e salvar 11%

Descrição rápida

  • Maior absorção orgânica
  • Maior biodisponibilidade
  • Renovador das estruturas articulares
  • Suplemnento de glicina e prolina
  • BCAA
  • Apresentação: pote com 250g
  • Indicação de uso: 1 colher de sopa diáriamente
  • Isento de registro no MS segundo resolução RDC278/05

 

Descrição do produto

 Colágeno Hidrolisado para as articulações

          As articulações e os ossos são, em geral, constantemente submetidos a esforços, que aumentam no caso de atletas que executam várias horas de atividades esportivas todos os dias. "Correr durante uma hora por dia pode causar uma tensão considerável para os ossos e as articulações. O mesmo aplica-se àqueles que freqüentam academias de ginástica e trabalham com pesos várias vezes por semana. Em ambos os casos, as articulações podem ser sobrecarregadas”, conforme a especialista em nutrição, Ursula Girreber.

A proteína é importante para a regeneração do corpo depois do exercício físico. As proteínas fornecem todos os aminoácidos necessários para o metabolismo da articulação. O colágeno hidrolisado (um tipo especial de gelatina) contém os aminoácidos essenciais glicina e prolina em concentração 20 vezes maior do que outras proteínas. Ambos são componentes importantes do tecido conjuntivo e asseguram sua consistência e elasticidade.

O colágeno hidrolisado tem um efeito regenerativo em ossos e articulações. A dor da articulação pode ser reduzida com a ingestão de alimentos enriquecidos com colágeno hidrolisado. Com apenas 10g de gelatina por dia, obtém-se o fornecimento ideal desses aminoácidos tão importantes. Em comparação: se queremos ingerir a mesma quantidade de glicina contida em 10g de gelatina, teremos que beber por exemplo, 3 litros de leite, comer 160g de carne ou 250g de produtos aspic por dia. No caso da prolina, os números correspondentes são 0,4 litros de leite ou 110g de carne.

Dessa forma, com gelatina é muito mais fácil. Uma bebida de gelatina ou uma colher de sopa de colágeno hidrolisado em um iogurte uma vez por dia é tudo o que necessitamos para manter as quantidades necessárias de glicina e prolina.

Colágeno em pó 1 colher de sopa diáriamente equivale a 10g

Queridinho das celebridades, o colágeno em pó mantém o corpo firme e longe das rugas. 

Benefícios do colágeno em pó

Por que essa substância tem tanto poder? É um tipo de proteína – aliás, 30% da proteína do nosso corpo é colágeno – que tem como funções principais formar as fibras que dão sustentação à pele. O colágeno é naturalmente produzido pelo nosso organismo, mas estudos mostram que, a partir dos 30 anos, o corpo sofre uma perda anual dessa proteína em torno de 1%. “Dos 50 anos em diante, a queda aumenta drasticamente”, diz Jocelém Salgado, pesquisadora e professora de nutrição humana da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP). A produção passa a ser de apenas 35%, em média (socorro!). Por isso, alguns nutricionistas, dermatologistas e médicos ortomoleculares consideram o consumo do suplemento importante a partir dos 30 anos e essencial depois dos 50. Extraído do osso e da cartilagem do boi, o colágeno passa pelo processo de hidrólise (quebra das moléculas de proteína) para ser absorvido facilmente pelo organismo. Sabrina Sato e Letícia Spiller aderiram ao colágeno em pó faz tempo, Claudia Ohana acaba de virar fã. O suplemento entrou no cardápio das atrizes que querem manter o corpo firme e o rosto jovem por mais tempo. E tudo indica que está dando supercerto. Você também pode fazer o mesmo para adiar as ruguinhas. O colágeno é barato, prático (basta dissolver o pó na água), facilmente encontrado no mercado e sem contra-indicação.   

Por que o colágeno funciona com a dieta?

Você está na faixa dos 20? Fique tranquila! Uma dieta caprichada em alimentos que estimulam o organismo a produzir colágeno é suficiente. Agora, se você vive estressada, fuma e abusa do sol, a produção desse componente começa a falhar mais cedo. E, sozinha, a dieta pode não dar conta. “Para essas pacientes, costumo recomendar a suplementação a partir dos 21 anos”, diz Amilton Macedo, dermatologista especializado em medicina ortomolecular, de São Paulo.

 “O que as mulheres mais sentem com a queda do colágeno é a redução da elasticidade e a hidratação da pele”, afirma Mariana Vilela Stang, nutricionista do Amarynthe Spa, em São Paulo. Daí para aparecer rugas, celulite e flacidez é um pulo. “As unhas e o cabelo também ficam quebradiços e sem brilho”, completa a nutricionista Laura Breves, da Todavida Assessoria em Nutrição, do Rio de Janeiro. Tem outros prejuízos que a gente não nota de imediato: tendões, ossos e cartilagens – estruturas de sustentação que dependem do colágeno ficam fragilizadas.

Menos fome e mais músculos

Para sentir na pele os efeitos do colágeno, classificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como novo alimento, você precisa consumi-lo todos os dias. Alguns profissionais preferem indicar a substância manipulada de acordo com a necessidade de cada paciente, mas também é vendida pronta, em cápsula ou em pó. A primeira opção é mais prática. Mas a segunda, diluída em água, tem a vantagem de proporcionar saciedade. Ou seja, de quebra, dá uma força no controle do peso. Você malha? Ótimo! “Nesse caso, o colágeno também ajuda na construção dos músculos”, afirma a nutricionista Laura Breves. Os primeiros efeitos podem ser percebidos após dois ou três meses do consumo diário. Vale tentar.

 
Refrências:

Regeneração tecidual Atala, A; 2000

Refluxo  (RGE, RVU) Chertin, B. Puri, P.; 2002; .Lackgren et.al.; 1999

Tratamento de lesões ulcerativas no trato gastrointestinal Santos, I.D.C.; 1992

Promoção de apoptose em células tumorais Ito et al, 2002.

Cartilagem Oesser et al., 2003.

Osteoartrite Adam et al., 1991; 1999.; Beuker et al., 1996;Moskowitz, 2000.

Osteoporose Adam et al. , 1996

Efeito inibitório da ACE (anti-hipertensivo) Kim, S. et al.; 2001.; Byun, H. & Kim, S., 2001.

Tratamento de trombose (destruição coágulos sanguíneos) Birnbaum, Y., et al.; 2000.

Auxilia no crescimento e fortalecimento capilar Morganti et al.; 1984.; Brodie, J.M., 1984; Scala et al., 1976

Auxilia no fortalecimento das unhas Rosenberg, S.W., 1957; Tyson, T.L., 1950

Tags do produto

Adicionar suas tags:
Use espaços para separar tags. Use aspas simples (') para frases.
 

Meu carrinho

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

Atendimento Online

No momento não temos nenhum operador online.

Comparar produtos

Você não tem itens para comparar.